Como o fisco estadual e federal estão atuando ampliar a fiscalização

 

No dia 14/05/2015 participamos do “I Fórum Paranaense de Contabilidade” que tratou sobre diversos assuntos, porém o que mais se destacou foi “O uso da tecnologia no controle da arrecadação”.

Todo o evento foi gravado e está sendo disponibilizado no sítio do CRC-PR. Para acessar os vídeos clique aqui.

É importante observar que o cunho das explanações é de “como o fisco está se preparando” ou até já atuando para fiscalizar os contribuinte e cruzar os dados enviados pelos vários meios oficiais disponíveis (declarações manuais, eletrônicas, documentos eletrônicos ou outros).

Vale destacar que os palestrantes Glauco Oscar Ferraro Pires – Tecnologia de Análise de Dados (Receita Estadual Paraná – Palestra 6) e Luiz Omar Setúbal Gabardo – O uso da tecnologia no controle da arrecadação (Receita Federal Paraná – Palestra 7), focaram em demonstrar os bancos de dados e ferramentas eletrônicas usadas atualmente para cruzamentos das informações bem como estão buscando as operações realizadas pelos contribuintes com intuito de identificar indícios ou possíveis atos sonegações, bem como os erros que possam lesar o fisco.

imagesNa oportunidade demonstraram, ainda, que as ferramentas são rápidas e precisas e que as consultas podem ser específicas ou detalhadas, dependendo do nível de avaliação desejado pelos Fiscais das Receitas, bem como demonstraram gráficos de rede para análise de operações entre contribuintes, etc.

Outro exemplo que pode ser observado nos vídeos, para aqueles que não participaram ou desejam revê-los, que chamou bastante a atenção, é o cruzamento dos dados das tentativas de vendas recusadas em razão de alguma irregularidade, detalhada por período, região, etc..

O nível de detalhamento da análise fiscal pode ser aprofundada chegando ao detalhamento de item. O fato foi demonstrado na palestra de Glauco Oscar Ferraro Pires que apresentou os vendedores de um determinado período, para o Estado do Paraná, do produto “Engov”.

downloadO palestrante Luiz Omar Setúbal Gabardo, demonstrou como a Receita Federal vai cruzar ECD, ECF, DIRF, E-Social e outras, para identificar possíveis informações que venham lesar o fisco. E a organização do Big Data da Receita.

No evento também palestraram Lucianara Nehls – Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica, Programa Nota Fiscal Paranaense, Luiz Carlos Coelho – EFD, Monica Santos – GIA ICMS todos da Receita Estadual do Paraná.

Não deixe de conferir os vídeos, não importa se você é do Paraná ou não, todos os fiscos estão seguindo na linha de construção de malhas finas para levantar discrepâncias ou infrações fiscais.

Deixamos aqui os nossos parabéns ao CRC-PR pela excelente iniciativa de promover este eventos e o convite a todos para os próximos eventos.

 

Por Éder Luciano Falcade
Gestor da Trisoftcon – Franquia da JB Software para Curitiba/PR e região.

%d blogueiros gostam disto: